Os Mouros das Terras Encantadas

 
 
 
 

 

 

 

Abo nome da vila de Avô durante a ocupação islâmica.

Al-Andaluz – nome atribuído pelos árabes à Península Ibérica.

Alfange – sabre leve, de lâmina curta e curva, usado pelos mouros.

Al-Ponsur nome, de provável influência árabe, que é atribuído documento do século XII, ao rio Pônsul.

Bâja nome de Beja durante a ocupação islâmica.

Exitânia – nome de Idanha-a-Velha durante a ocupação islâmica.

Galisiya nome atribuído pelos árabes à região mais ocidental da península, desde a cidade de Braga até à actual Galiza.

Garb al-Andaluz – nome atribuído pelos árabes ao ocidente da Península Ibérica que coincide de  alguma forma com o actual território português.

Hisn al-Hafa   nome atribuído nesta história ao local onde hoje se localiza o castelo de Penha Garcia; significa Castelo do Precipício.

Jabal Shârra nome atribuído pelos árabes à Cordilheira Central Ibérica, na qual se inclui a Serra da Estrela.

Mirtolah – nome de Mértola durante a ocupação islâmica.

Munt Siyun nome atribuído nesta história ao local onde hoje se localiza o castelo e a aldeia de Monsanto; significa Monte Sião.

Rio Anas – rio Guadiana, cujo nome deriva da junção da palavra árabe “uadi” (rio) com a palavra celta “ana” (água).

Rum (Rumi no singular) – termo que os árabes usavam para designar os cristãos.

Sharish

Sharish – ou Xaris, nome de Monsaraz durante a ocupação islâmica.

Tajuh – nome dado pelos árabes ao rio Tejo.

Terras Encantadas – nome que os mouros deram ao mundo onde ficaram presos ao serem encantados.  

Terras Esquecidas – nome que os mouros deram ao mundo onde viviam antes de serem encantados e onde a maior parte deles não conseguiu regressar.

Váli termo árabe que designava o governador de um território.

Xelb – nome de Silves durante a ocupação islâmica.

Yeborath – nome de Évora durante a ocupação islâmica.